terça-feira, 27 de junho de 2006

A Viola Dedilhada

A viola dedilhada, como o próprio nome indica, é um instrumento de corda dedilhada, cujo reforço do som produzido pelas cordas vibrantes se faz através da caixa de ressonância, formada por várias peças, utilizando-se para cada uma delas uma madeira diferente. A viola dedilhada é constituída por duas partes: a caixa de ressonância propriamente dita e o braço . A caixa de ressonância é formada por três peças, cada uma construída com espécies diferentes de madeira: o tampo, o fundo e as ilhargas, o braço que se divide no braço propriamente dito e na escala.Acusticamente, a viola dedilhada pode ser considerada como um sistema de osciladores acoplados. As cordas emitem uma potência acústica reduzida mas, através do cavalete, activam o tampo que transmite energia ao ar existente no interior da caixa, o fundo e as ilhargas reflectindo as ondas sonoras, pelo que a emissão apresenta um maior volume sonoro.Para construir este instrumento musical utilizam-se madeiras de diversas espécies. Em muitos casos, para além da espécie, especifica-se também a origem geográfica, deste modo traduzindo a influência das condições de crescimento nas respectivas propriedades. Para os tampos são referidas madeiras como cedro (por exemplo, cedro do Canadá), espruce, abeto, pinho suíço, pinho da flandres, pinho do oregon; para o fundo e as ilhargas, pau santo, mogno, nogueira, plátano, jacarandá; para o braço, mogno; para a escala, ébano e pau preto; e para o cavalete, ébano, pau santo, pau ferro e mogno.

3 comentários:

AntonioPacheco disse...

Muito bem. Parabéns!

nandacml disse...

Este homem é genial. Tanta sabedoria!...
Temos muito orgulho que faça parte da "Familia" desta Academia (Conservatório do Vale do Sousa).

Hoshy d'Any disse...

Interessante, mas ainda não percebi como são essas guitarras! Queria ver para ter certezas...onde posso?
Gostava de saber!
Muito interessante, sim senhor
Parabéns!