sábado, 24 de março de 2007

A Cultura em Lousada

À semelhança de anos anteriores, hoje e ontem voltam a realizar-se os concertos de Páscoa, pelos alunos do Conservatório Vale do Sousa. E no Carnaval, também os fizémos. E no Natal. E no fim de ano. E no dia de Santa Cecília. E... muitos mais.

E temos teatro. E temos o Folia. E temos concertos de música mais popular. Todo o ano há manifestações de cultura no concelho de Lousada.

Nós que cá estamos até nos esquecemos, o quão activo este concelho é, no que à matéria cultural diz respeito, claro... E ainda queremos mais, pois achamos pouco!

Mas a confirmação veio de fora: o Ministério da Cultura, considerou Lousada um dos concelhos mais activos culturalmente, ao nível (e até com mais actividade do que algumas) de capitais de distrito!

E sinto. E sei: A Associação de Cultura Musical de Lousada, pelas várias vertentes que possui, é um dos maiores agentes culturais da região.

A receita está dada. Agora é só preciso "refinar" e andar em frente.

1 comentário:

AntonioPacheco disse...

Uma sociedade só é desenvolvida se for suficientemente culta. Não é possível haver desenvolvimento social, económico, tecnológico e cultural se a sociedade for passiva, fechada no seu umbigo, incapaz de se abrir à diversidade, respeitar a multiculturalidade, a diferença e saber interagir com elas.
O poder político tem sem dúvida culpa pela situação passiva/retrógrada em que Portugal se encontra.
O poder político central e, especialmente, o regional/local: os Municípios, Câmaras Municipais e Autarquias devem assumir, democraticamente, um papel relevante na implementação de políticas educativas próprias capazes de promover o investimento, a criatividade, a cultura, o desenvolvimento regional e consequentemente o desenvolvimento nacional. Todas as manifestações culturais oferecidas por este espaço educativo devem ser aproveitadas pela escola no sentido de enriquecer o currículo, promover a cultura e assegurar a competência cultural, ou seja proporcionar desenvolvimento.
A escola encontra-se enquadrada num sistema educativo – ligado aos actores locais: instituições, associações, autarquias, municípios – que deve dar resposta; é uma parceira deste sistema e o seu currículo é o projecto de desenvolvimento desta realidade.
As parcerias educacionais desempenham, portanto, um papel significativo na acção educativa, devem assumir protagonismo na elaboração do Projecto Educativo da Escola, potenciam a exploração de manifestações culturais relevantes, desenvolvem o currículo e a competência cultural.
Pena é que o poder político invista, muitas vezes, em iniciativas culturais de carácter duvidoso que pouco ou nada trazem de vantajoso para a escola ou para a educação em geral. Não é o caso felizmente de Lousada e o reconhecimento do Ministério da Cultura considerando Lousada como um dos concelhos mais activos culturalmente, deixa-nos lisonjeados e com vontade de continuar. Para isso, o Conservatório com uma filosofia de ensino caracteristica e com políticas educativas próprias é, sem dúvida, um marco de referência culturalmente, não só para Lousada como também para toda a região Vale do Sousa.
A Associação de Cultura Musical de Lousada é uma parceira educativa (como consta do Projecto Educativo)do Conservatório do Vale do Sousa e é neste contexto que as «Associações» devem trabalhar por forma a rentabilizar espaços, recursos,e fomentar parcerias educativas permitindo o desenvolvimento da sua região.
Os pais e encarregados de educação também são parceiros do mesmo acto, por isso não abdiquem de contribuir para uma Escola verdadeira, interventiva capaz de criar cidadãos conscientes, críticos e responsáveis.
E já agora, hoje, realiza-se o Concerto de Páscoa, 2ª parte: marcamos encontro consigo!