terça-feira, 22 de abril de 2008

pareSeres da terra 2008


Teve início, na passada sexta-feira dia 18 de Abril, a edição dos pareSeres da terra 2008.
Este ano o evento foi alargado no tempo e nas actividades propostas. Desta feita o dia 18 brindou-nos com concerto de música tradicional portuguesa pelo grupo : Toques do Caramulo. Um concerto dinâmico, divertido, recreativo e recriativo mostrando claramente a oportunidade do género musical na escola de música, alargando os horizontes das tipologias musicais e a sua necessária introdução na escola de música institucionalizada.
No dia 19 Abril decorreu um curso intensivo de Cavaquinho por André Jesus. Os participantes, em número bastante assinalável (14), aprenderam as técnicas básicas para tocar este instrumento, profundamente ligado à nossa identidade cultural e que nos liga ao mundo. Entusiasmados com o trabalho desenvolvido mostraram-se interessados num projecto mais sistematizado, a contemplar para o próximo ano lectivo.
No dia 24 de Maio os pareSeres da terra 2008 terão o seu epílogo com uma conferência dedicada à vida e obra de Sérgio Godinho: Com Sérgio Godinho... à Terça-Feira e um Concerto Final reinventando a sua vasta obra musical.

5 comentários:

nandacml disse...

É verdade, este ano as Jornadas «pareSeres da terra» são masi alargadas, e começaram em grande. Este espéctaculo foi extraordinário e o público entusiasmado aderiu de bom grado à boa disposição do grupo.Gostaria que se repetisse não só para meu agrado mas também para áquelas pessoas que não assistiram tivessem essa oportunidade.

Talábriga disse...

Só tive pena que a sala não estivesse cheia. É sempre assim: há pessoas que querem aprender, podem ir e vão, há as que querem aprender mas não podem e, por isso, não vão, depois há as outras (as que podem ir mas não vão) que, mesmo dizendo que "só sei que nada sei", na prática, funcionam como se já soubessem ou tivessem visto tudo...
O Concerto foi muito interessante, tanto do ponto de vista da criatividade musical como da própria postura dos músicos em palco. Fazer Música, para aquela gente, é uma Alegria.
Arrisco a dizer que o CVS não será o mesmo depois deste Concerto (pelo menos para as pessoas que assistiram). Como puderam ver, há mt mais Música para além da Clássica, Jazz ou Banda, haja é criatividade.
O Prof. António Pacheco está de Parabéns por ter tido a genial ideia do “Pareseres da Terra” e o CVS também está de Parabéns por ter, no seu seio, Professores com iniciativa, que gostam de Ensinar, que significa dar a conhecer o que aprenderam, ou continuam a aprender.

Tiago Abrantes

AntonioPacheco disse...

Sem dúvida que o Conservatório do Vale do Sousa está de parabéns por este tipo de iniciativa e outras, mas, esta aprticularmente, pelo facto de introduzir no contexto «escola de música» tipologias musicais que andam longe destes locais... não sei porquê, mas verificou-se que a música não erudita deve ocupar um lugar de prestigio na escola de música tanto mais que se trata da nossa cultura, da cultura de um povo e é bom que se eduque as nossas crianças nas ligações às raízes da nossa identidade cultural. O Concerto foi de facto genial e, de igual modo, tenho pena que o Auditório continuasse grande. Só é pequeno quando o «meu filho actua»... é pena, mas quem sabe na próxima o Auditório seja realmente pequeno. Obrigado a todos e participem activamente.

paulasoares disse...

Simplesmente espectacular. Adorei.
Quem não pôde ou não quis ver não sabe o que perdeu.
Parabéns ao Prof. António pela excelente escolha.
Continuamos dia 24 de Maio...

AntonioPacheco disse...

Seja bem vinda ao nosso blog. É co alegria que a recebo. Muito obrigado pelos parabéns mas estes também são da Comissão de Pais e Coro de Pais. Continuamos dia 24...